quarta-feira, 18 de julho de 2012

La Cabrera - a melhor parrilla de Buenos Aires

Em Buenos Aires são muitas as opções de restaurantes para se comer uma boa carne. Mas também não faltam pegadinhas! É um tal de Siga La Vaca e outras armadilhas em Puerto Madero que pega a brasileirada que é uma tristeza! 

Descubra suas preferências, claro, mas se quiser seguir essa dica aqui, é satisfação garantida ou retiro o post na hora, porque se tratando de parrilla em Buenos Aires, nada, nada pra mim se compara ao maravilhoso, delicioso, surpreendente e inesquecível La Cabrera, em Palermo.

São dois restaurantes na mesma rua. Ambos lindos de morrer, com penduricalhos por todos os lados, detalhes por todas as quinas e balões flutuando pelo teto. Como não fizemos reserva, chegamos tarde e não tivemos problemas em achar uma mesa. Ao nosso lado muitos gringos, mas também o presidente do Boca rodeado de mujeres. 

Já sabíamos mais ou menos o esquema, por isso não nos animamos tanto com entradas e petiscos. Fizemos nossos pedidos ao garçom e ao cabo de poucos minutos depois de trazer nossas bebidas e o cubierto (pães e três acompanhamentos) chegou também uma provoleta, que é aquele queijo provolone assado na parrilla com orégano. Como não havíamos pedido a bichinha, perguntei se era parte do cubierto (porque já estávamos avisados dos mil acompanhamentos da casa), mas não, o garçom de mil anos se confundiu todo e no final das contas o queijo ficou na nossa mesa. Só provamos. É ruim que íamos encher a barriga de queijo naquele lugar! Pedimos una colita de cuadril de Kobe Beef bien jugosa e pensamos em pedir outro tipo de carne caso achássemos necessário. Uma salada e uma tortilla española com alcachofra. O garçom velhinho nos recomendou meia tortilla. Foi o que fizemos. E olha, dá-lhe comida! Sobrou tudo! Menos a carne. (eu não consegui terminar a minha mas o Rapha deu conta do recado por mim!)

Junto dos pratos, vem um mundo de acompanhamentozinhos. São infinitos potinhos com todo tipo de molhos e gostosuras. Saladinha caprese, confit de alho, molho de maçã, molho barbecue, purê de batata, purê de abóbora, palmitinhos, alcachofrinhas, conserva de legumes, tomatinhos cereja e otras cositas más.  

O Kobe Beef merece um parágrafo só pra ele. A tal raça japonesa, Wagyu, realmente faz jus à fama. Se na rotina as vaquinhas ganham massagem diária, banho com saquê e têm cerveja na dieta, então essa pra mim é a forma ideal de se cuidar do bicho, porque obviamente, isso se reflete no sabor da carne, e eu acho que nunca comi carne melhor! Sério! Eu fechava os olhos! Aquilo faz a vida valer ainda mais a pena!

De sobremesa, pirulitos! (as fotos não ficaram boas)

A conta vale cada centavo. Nem tão barato quanto já foi um dia mas sem dúvidas muitíssimo mais barato que se fosse um jantar no Brasil, isso nem é preciso comentar!

La Cabrera fica na Jose Antonio Cabrera, 5127 ou no 5099. Tem que ir!

latitud 33° cabernet
cubierto
provoleta


kobe beef do meu coração












2 comentários:

Anônimo disse...

Eu quero muitoooooo....Valeska

Bárbara disse...

É de outro mundo, Valeskinha! Vai lá!